Back to top

Front Line Defenders

A Front Line Defenders está respondendo à crise do COVID-19 tomando as medidas necessárias para garantir que o apoio a pessoas defensoras de direitos humanos em risco possa ser mantido. Embora alguns workshops e outros planos de viagem tenham sido impactados, os pedidos de subvenções de proteção serão recebidos e processados normalmente, e os esforços de incidência serão mantidos na medida do possível.

Proteção física, emocional e digital enquanto estiver
trabalhando de casa em tempos de COVID-19

Dispatches 2019                     Global Analysis 2019

Dispatches 2019 apresenta o trabalho que a Front Line Defenders tem realizado ao redor do mundo para a proteção e segurança dos defensores de direitos humanos em risco em 2019, incluindo o impacto de subsídios, treinamento, advocacia, visibilidade, descanso e descanso e outros programas. Em 2019, a Front Line Defenders recebeu 114 Defensores de Direitos Humanos na Plataforma Bienal de Dublin; apresentou seu prêmio anual a 5 LGBTI+ defensores de direitos em homenagem ao 50º aniversário da Revolta de Stonewall; e forneceu 626 bolsas de proteção a Defensores de Direitos Humanos em todo o mundo.
 

A Análise Global 2019 detalha os ataques físicos, campanhas de difamação, ameaças à segurança digital, assédio judicial e ataques com base em gênero enfrentados por defensores e defensoras de direitos humanos em todo o mundo. Como demonstraram os recentes eventos de Hong Kong a Bagdá, defensores/as de direitos humanos estão na vanguarda das mudanças sociais e enfrentam ameaças e riscos significativos por isso – seja exigindo liberdades civis e políticas ou protegendo o meio ambiente e combatendo as mudanças climáticas.

Análise Global 2019

    
Mais informação                                                                 Mais informação

  

Blog Post
Medal Paulo Frota - CPT Para 1
12 Dezembro 2019
Por Andreia Silverio

Com pelo menos dez trabalhadores e trabalhadoras rurais e lideranças assassinadas em 2019, em um contexto de aumento de violência contra quem defende direitos humanos, alimentada por um discurso de ódio proveniente dos mais altos cargos, pareceria haver pouco o que comemorar no Estado do Pará no Dia dos Direitos Humanos 2019.

Violações